BUSCA  
 
    São Marcos, 24 de Abril de 2017 |   Institucional   |   Anuncie   |   Assinaturas   |   Expediente   |   Colabore   |   Contato   |  
 
 
 
 
Empresas
‘MARTA COLOCOU SÃO MARCOS NO MOVIMENTO LOJISTA DO BRASIL’: novo presidente assume com missão de manter crescimento da CDL. Na presidência desde 1º de janeiro, Marcelo Parizotto foi empossado em cerimônia no Dia da Mulher São-Marquense
 
PALUDO SÃO MARCOS DE CARA NOVA! Filial são-marquense promoveu evento na última sexta (3), marcando a inauguração das reformas no estabelecimento. Gerente Joce Souza garante que melhor distribuição dos produtos promete agradar ainda mais ao público local
 
MAIS NOVIDADE EM SÃO MARCOS! Imobiliária Firenze oferece serviço de administração de condomínios. Além dos serviços de compra, venda e locação de imóveis, Firenze traz solução para prédios residenciais. Planos já podem ser consultados na empresa
 
Esportes
MILLENNIUM TERÁ REFORÇO DE ATLETAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA. Equipe de futsal feminino, Millennium comemorou aniversário de 7 anos com almoço neste domingo (12). Em 2017, time representará o município em campeonato Sul-Americano
 
SÃO-MARQUENSE É PRÉ-SELECIONADA PARA TIME DE FUTEBOL FEMININO DO INTER. Ananda Michelon fez teste neste domingo (5) com 700 atletas e ficou entre 40 selecionados para treinos em Porto Alegre, que definirão 25 jogadoras para equipe feminina colorada
 
CULTURAL / ESCOLA RUY HENRIQUE NICOLETTI
Literatura 30/09/2011 | 08h16
Lançamento do livro "O conto que conta"
Alunos dos 5º anos com professoras Lúcia Ventura(E) e Maristela Cássia Dias(D)
Foto: Studio Imagem
Alunos do 5º ano da Escola Ruy Henrique Nicoletti lançaram livro de contos no dia 1º de agosto de 2011

No último dia 1º de agosto, às 19h30, na Casa de Festas da Associação dos Motoristas São-Marquenses, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Ruy Henrique Nicoletti promoveu o coquetel de lançamento do livro “O conto que conta”, escrito por 32 alunos do 5º ano dos turnos da manhã e da tarde. O evento contou com a presença de estudantes, pais, professores e convidados. A obra de 38 páginas também foi ilustrada pelos autores e cada conto convida para uma viagem diferente. “Nossa idéia, além de trabalhar o desenvolvimento da escrita e da leitura, foi fazer um trabalho mais voltado para a relação de valores que achamos que estão muito perdidos”, destaca a professora Lúcia de Oliveira Ventura, responsável pela criação do projeto. Lúcia contou com o apoio da colega Maristela Cássia Basso Dias, que junto com ela se envolveu no processo de produção do livro. “Trabalhamos contos de fadas dos Irmãos Grimm com eles antes de fazer o livro, para que notassem bem a diferença entre o bem e o mal, sempre fazendo relação com o dia de hoje. Também trabalhamos com filmes como ‘As crônicas de Nárnia’. Mexemos com a imaginação deles”, explica a professora Maristela. As educadoras consideraram que o resultado do trabalho foi positivo. “Percebemos que eles transportaram a sua vida para os contos. Em cada texto deu pra perceber que eles se entregaram para escrever. Esse trabalho foi possível porque eles colaboraram muito e são bons alunos”, elogia Lúcia.

Foram três meses de preparo, maio, junho e julho, para em agosto receber o livro novinho. “Nós buscamos patrocínio junto às empresas, mas não obtivemos resposta positiva. Então procuramos pelo secretário municipal de Educação, José Carlos Rizzon, que nos ajudou a conseguir apoio de duas empresas, o que possibilitou a produção do livro”, relata a professora Lúcia de Oliveira Ventura. A impressão foi feita pela Gráfica JS de São Marcos e contou com o patrocínio das empresas são-marquenses Suspentch e Rovali. Foram 100 exemplares impressos, totalizando investimento de R$ 2.300. O “Conto que conta” estará à venda na 10ª Feira do Livro de São Marcos, que acontece entre 6 e 11 de setembro, pelo valor de R$ 15. “Com o dinheiro que arrecadarmos com a venda do livro, pretendemos levar as crianças passear. Muitas delas não conhecem shopping, nunca foram ao cinema ou nem conhecem Caxias do Sul, onde tem um pouco mais de acesso à cultura que aqui”, detalha a professora Lúcia. Diante do sucesso do primeiro livro da escola, as professoras já têm planos de um novo projeto para o próximo ano letivo. “Para o ano que vem estamos pensando em fazer esse trabalho com os alunos e os pais, reunir a comunidade escolar, escolher os contos e fazer um livro”, adianta Lúcia, que atua na Escola Ruy Henrique Nicoletti há 16 anos. “Conheço bem as famílias, são muito participativas, e por serem famílias presentes na escola dá pra pensar em fazer alguma coisa que eles vão apoiar”, elogia. A Escola Ruy Henrique Nicoletti, que fica localizada no Bairro Industrial, completou em março 25 anos de atuação e atende hoje cerca de 300 alunos do pré ao 8º ano. Conta com 35 professores e 8 funcionários.

Os alunos da Ruy e suas histórias
Os contos do livro passeiam por um universo mágico direto da imaginação de cada criança. O aluno João Vitor da Rosa, 11 anos, escreveu “Harry Torter e seu primeiro dia na escola”. “Achei bem legal escrever o conto, porque a gente aprendeu brincando e também porque vamos incentivar outras crianças a escrever e passar longe do mundo das drogas”, afirma João Vitor, que pretende continuar escrevendo contos. Letícia Carlesso, 11 anos, escreveu “O exército de bebês”. “Eu pensava de noite e às vezes acordava para escrever. Eu gostaria de ser escritora e quando crescer quero escrever minha biografia”, projeta Letícia. As inspirações foram as mais diversas, e cada estudante foi buscar em seu meio a oportunidade de colocar no papel seus sentimentos. A aluna Ane Caroline Gobi, 10 anos, inspirou-se em sua família para contar o seu. “Eu fiz dois contos e não gostei, daí eu pensei na minha família, que tem cinco irmãs e escrevi ‘As cinco fadas madrinhas’”, explicou Ane, que destacou o aprendizado adquirido com a pontuação durante a criação dos textos. “Meu sonho de criança” escrito pelo aluno Victor Simioni conta a vida de um menino que cresceu e seguiu os passos do pai até que o destino lhe mostrou outro caminho. “Eu me inspirei no meu pai que é caminhoneiro e eu gosto de caminhão”, revela Victor. Para o aluno Augusto Zuanazzi Aumond, 10 anos, que escreveu “O mistério”, o livro foi uma oportunidade de expor sua criatividade. “A inspiração veio da minha imaginação. Pensei em coisas que as pessoas têm que melhorar para ficarem boas”, explicou Augusto.
Compartilhe:
Comentários (0) | Enviar para um Amigo | Imprimir
  2012-01-01 10:53:09
Proerd
Ruy e BM: em defesa da vida
No mês de maio de 2010, a Escola Municipal de...
 
Outras Escolas
Colégio Estadual Maranhão
Colégio Estadual São Marcos
Escola de Educação Infantil Amor Perfeito
Escola Demétrio Moreira da Luz
Escola Estadual Giácomo Sandri
Escola Estadual João Pollo
Escola Estadual Monteiro Lobato
Escola Estadual Orestes Manfro
Escola Francisco Doncatto
Escola Infantil Criança Feliz
Escola Municipal Antônio Pessini
Escola Municipal Dom José Baréa
Escola Ruy Henrique Nicoletti
Mutirão Assemarcos
 
Jornal L’Attualità  |  Rua Padre Feijó, 843  |  Sl. 24  |  São Marcos RS  |  Fone: (54) 3291 2200 - 3291 2218  |  jornal@lattualita.com.br  |  Todos os direitos reservados. Copyright 2011.